Pages

  • Twitter
  • Facebook

3 de agosto de 2010

A gota a mais

Nenhum comentário:
 
Uma gota de água voava alto e condensada na breve nuvem do céu.
Passava dias e ela viajava de vento em vento ouvindo cochichos.
Queria alcançar o lugar mais alto da nuvem, com a melhor vista para as infelicidades, as quais ela debochava.
Via todo o resto como um fardo e não pretendia admitir ser uma gota ácida.
De Lua a Sol, noite após dia ela crescia, se achava intocável, auto-suficiente.
As outras gotas que dividiam a mesma nuvem estavam infelizes com seu comportamento, e pretendiam intervir. Mas que de nada precisou, pois seu orgulho traiçoeiro era tão grande que pesou a nuvem e ela cedeu.
Suas irmãs se espalharam e viraram orvalhos da manhã, enquanto a pobre gota ambiciosa caiu bem fundo no mar, se perdendo parcialmente.

Nenhum comentário:

 
© 2012. Design by Main-Blogger - Blogger Template and Blogging Stuff