Pages

  • Twitter
  • Facebook

27 de julho de 2012

Insônia

Nenhum comentário:
 

Não vi o tempo passar, não me vi crescer e quando me encontrei, o que o mundo queria eu não tinha a oferecer.
Talvez exista a singela renúncia dos meus medos mundanos, mas aqueles medos que eu cultivava desde criança ainda me perseguem.
Fecho os olhos para que meus sonhos não escapem. Tapo os ouvidos com música, porque o mundo sempre foi desencorajador, destruidor de sonhos.
É provável que cedo ou tarde eles venham me cobrar os impostos e a conta de luz, mas o problema não é esse, não me incomodo com a escuridão. O que me incomoda é o rumo que as coisas tomam, a hipótese de que eles possam acabar cobrando mais do que uma troca de valores: minha alma, meus dias, meu tempo, minha vida.
Não quero ser um sacrifício, preciso continuar mesmo que adormecido, mas eu não tenho o que eles querem.

Nenhum comentário:

 
© 2012. Design by Main-Blogger - Blogger Template and Blogging Stuff